Notícia

É possível a quebra de sigilo bancário em ação de divórcio

-A +A

 

A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) acolheu pedido feito por uma mulher para que fosse autorizada a quebra do sigilo bancário de pessoa jurídica que tem como um dos sócios o seu ex-marido.

O recurso teve origem em ação de divórcio com pedido de alimentos. Como o casamento foi celebrado sob o regime da comunhão universal de bens, no qual todo o patrimônio é comum ao casal, a ex-esposa alegou que, embora não fosse sócia da empresa, haveria copropriedade das cotas sociais.

O tribunal estadual negou o pedido sob o fundamento de que, como a mulher não ostenta a condição de sócia da empresa, seria “desaconselhável a violação do sigilo bancário de pessoa jurídica”. Além disso, o acórdão destacou que a apuração dos lucros e rendimentos poderia ser obtida por outros meios.

Pedido pertinente

No STJ, a decisão foi reformada. A relatora, ministra Nancy Andrighi, reconheceu a existência de limitações que impedem o ex-cônjuge de exercer o pleno direito de propriedade em relação a patrimônio constituído por cotas de sociedade limitada, mas destacou a pertinência do pedido.

“Não é desarrazoado o pedido de acesso aos extratos das contas correntes da sociedade empresarial, porquanto ele se caracteriza como comedida e limitada salvaguarda da recorrente quanto ao efetivo patrimônio representado pelas cotas sociais do ex-casal”, disse a ministra.

Nancy Andrighi afirmou que o fato de a ex-esposa obter um retrato das transações econômicas da sociedade empresária em nada prejudicaria o patrimônio dos sócios nem os projetos da organização, mas seria medida necessária ao resguardo do patrimônio partilhado.

“É inarredável o fato de que essa circunstância, não raras vezes, também dá azo à manipulação patrimonial por parte do ex-cônjuge, sócio da sociedade empresarial, que, se valendo dessa situação ímpar, pode fazer minguar o patrimônio pessoal – imediatamente partilhável com a ex-cônjuge –, em favor da empresa, onde ele, a priori, fica indisponibilizado para o casal, mas que, sabe-se, pode ser indiretamente usufruído pelo sócio”, explicou a ministra.

Precedente

Nancy Andrighi também destacou o entendimento da turma, firmado em precedente, que entendeu possível a desconsideração inversa da personalidade jurídica em caso no qual um ex-cônjuge empresário utilizou a pessoa jurídica por ele controlada para subtrair da mulher direitos decorrentes do casamento.

“Se é possível, em determinadas circunstâncias – e esta turma já confirmou essa possibilidade –, a desconsideração invertida da personalidade jurídica e toda a devassa nas contas, livros e contratos da sociedade que dela decorrem, qual a razão para que não se defira o pedido singular de quebra de sigilo bancário da pessoa jurídica, por óbvio, medida muito menos gravosa para a sociedade empresarial? ”, questionou a ministra.

A turma, por unanimidade, acompanhou a relatora e deferiu o pedido de quebra de sigilo bancário.

FONTE: SJT


Compartilhe:

Artigos Relacionados:

Gestores municipais devem incluir Conselho Municipal de Saúde nas deliberações sobre aplicação de verba do SUS

Tribunal de Justiça do Estado do RS eleva indenização a paciente queimado em cirurgia

TRF4 mantém apreendida carteira de motorista que se negou a fazer teste do bafômetro

Advogado Eduardo Mildner, do Escritório Renato Von Mühlen, participa de Audiência Pública sobre a Reforma da Previdência Social - PEC 287/2016

TRF4 determina que o INSS revise aposentadoria de agricultor e inclua tempo que atuou em regime familiar

Professora universitária consegue reconhecimento de supervisão de estágio como parte da jornada

RENATO VON MÜHLEN PALESTRA NA ASSOCIAÇÃO DOS MÉDICOS DO PLANALTO A CONVITE DO SIMERS

Banco não poderá cobrar juro maior em caso de inadimplência

Justiça do Trabalho reconhece vínculo de emprego entre motorista e empresa Uber

Município condenado por queda de pedestre em calçada

TRF2 garante pensão por morte à mãe economicamente dependente de filho falecido

Contrato de experiência com renovação automática é nulo, decide TRT-4

Escritório Renato Von Mühlen patrocina AÇÃO CIVIL PÚBLICA em nome do SENGE/RS para discutir concessão do Aeroporto Salgado Filho

Justiça determina devolução de IR pago por idosa com problemas cardíacos - Via Legal 716

Advogada da equipe Renato Von Mühlen Advogados Associados participa de Coletânea de artigos jurídicos

Consumidores de todo o país vão à Justiça por cobrança indevida na conta de luz

Permitida NOVA REVISÃO de aposentadorias pelo TRF da Quarta Região

Confirmada vedação de parcelamento dos salários dos professores estaduais

STJ julga nulos os juros de empréstimo em caso de agiotagem

Mantida apreensão judicial de bens de ex-administrador do Instituto Aerus

VALE TERÁ QUE PAGAR PRÊMIO PROMETIDO A EMPREGADO POR INVENÇÃO DE FERRAMENTA

Aposentadoria do trabalhador rural pode mudar drasticamente em breve

VII Campanha Fazer o Bem Faz Bem

Licença-maternidade passa a ser de 180 dias para mães de filhos com microcefalia

Mais de 60 por cento dos brasileiros não faz reserva para aposentadoria

Censo do INSS vai focar em benefícios concedido pela Justiça

Ingratidão do beneficiário pode tornar nula doação de imóvel feita por vítima

Tribunal Superior do Trabalho afasta prescrição em ação por perda auditiva descoberta mais de 20 anos após rescisão contratual

Acidente após a jornada ainda é de responsabilidade da empresa, define TST

Julgado do STJ: DIREITO CIVIL. VEDAÇÃO DE REPASSE AO SACADO DE DESPESAS REFERENTES A TARIFA DE EMISSÃO DE BOLETO BANCÁRIO.

A Previdência deve ter regra de transição para a aposentadoria

STF deve julgar desaposentação em 2016

Quem trabalha em ambiente hospitalar tem direito a aposentadoria especial

Caixa é condenada a indenizar cidadão por fraude na abertura de conta bancária

Segurados que aguardam perícia há mais de 45 dias podem apresentar atestado ao INSS

Quem trabalhou entre 1971 e 1988 pode ter dinheiro a sacar do PIS e do PASEP.

Construir em área irregular não dá direito a indenização

STJ aprova nova súmula que afasta tarifa abusiva de contrato bancário

Informe de rendimentos dos aposentados do INSS para declaração do IR 2015 está disponível

Liminar determina redução de juro em empréstimo bancário

Concessionária é responsabilizada por acidente em estrada mal sinalizada

Justiça Federal concede “pílula do câncer” a bebê de Santa Maria (RS)

INSS continua obrigado a implantar benefício sempre que prazo para perícia superar 45 dias, diz JFRS

2 de fevereiro de 2016 - FERIADO EM PORTO ALEGRE

BENEFÍCIOS: Índice de reajuste para segurados que recebem acima do mínimo é de 11,28% em 2016

Compras: Cartão de Crédito, Dinheiro ou Cheque, o Preço Deve Ser Igual

RECESSO DE FINAL DE ANO

Empregado que postou mensagens em rede social com conteúdo ofensivo à boa fama da empresa e de superior hierárquico não consegue reversão da despedida

Serviço prestado em hora de descanso deve ser pago como hora extra

TRF da 3ª Região confirma condenação de acusado que recebeu seguro desemprego enquanto trabalhava

Paciente obtém autorização para realizar tratamento com Fosfoamina

Fabricante e concessionária condenadas por defeito em ar-condicionado de carro

UFSC terá de pagar R$ 150 mil a pais de bebê morto por demora na cesárea

Renato Von Mühlen palestra em Seminário de Direito do Trabalho e Previdenciário

Turma Nacional de Uniformização confirma direito a acréscimo de 25 por cento no benefício de aposentados que dependem de assistência permanente de ter

CAMPANHA DE DONATIVOS PARA DESABRIGADOS PELA ENCHENTE

Passageiro recebe indenização por alteração de viagem sem aviso

Câmara aprova desaposentação e especialistas esclarecem: não há prejuízos aos cofres públicos

Greve do INSS é encerrada na maior parte do país

HSBC pagará salários a bancária demitida antes do período de pré-aposentadoria

Soldadora exposta a chumbo e estanho receberá insalubridade em grau máximo

Vigilante que fazia ronda embaixo de linha de alta tensão receberá adicional de periculosidade

Governo anuncia que não dividirá a 1ª parcela do 13º salário de aposentados e confirma que a primeira parcela do 13º será paga em setembro e a segunda

Cobrança em conta-corrente inativa há mais de seis meses é irregular

Plano de saúde deve arcar com despesas médicas de urgência independente de carência

EMPREGADO DOMÉSTICO: Sistema para cálculo da GPS em atraso já está disponível na internet

Aposentado consegue isenção do IR com doença não prevista em lei

Dilma veta extensão da política de reajuste do salário mínimo para todos os aposentados

Sancionado o estatuto da pessoa com deficiência

Governo edita MP para evitar demissões e custeia parte de salários

INTERNACIONAL: Brasil assina Acordo de Previdência Social que beneficia cerca de 1,4 milhão de brasileiros residentes nos EUA

Quem recebe entre um salário mínimo e o teto da Previdência, poderá ter o benefício reajustado conforme o salário mínimo

Dilma veta fórmula de aposentadoria do Congresso e edita MP no lugar

Governo cede em relação à MP 664 e reduz a carência para a pensão por morte

TERCEIRIZAÇÃO DE TRABALHO

Doméstica que teve seguro-desemprego cancelado irregularmente receberá indenização da CEF

Pensão especial e aposentadoria por invalidez podem ser acumuladas

Feliz Páscoa

Decisão judicial mantém pensão à viúva que se casou novamente

JUSTIÇA RECONHECE DIREITO A ACRÉSCIMO DE 25% A APOSENTADO POR IDADE

Reconhecimento de pensão à viúva de segurado que deixou de pagar INSS após doença incapacitante

Desconto de benefício previdenciário é limitado a 30% do vencimento

Medidas Provisórias que fazem modificações nas normas previdenciárias e trabalhistas são questionadas no Supremo Tribunal Federal-STF

INSS REAJUSTA BENEFÍCIOS EM 6,23% PARA QUEM RECEBE ACIMA DE UM SALÁRIO MÍNIMO

Número de contribuintes da Previdência Social cresce 74,8% em dez anos

Encerrado o julgamento do STF do ARE 664335, em que se discute a natureza especial da atividade ainda quando utilizado EPI

3 dicas para facilitar na hora de declarar o IR 2015

O STF volta a julgar nesta quarta-feira (03/12) recurso que poderá descaracterizar o direito do segurado ao cálculo do período como especial

ATENÇÃO: Prazo de adesão ao Refis da Copa é reaberto

Cláusula de débito automático não afasta ilegalidade de descontos superiores a 30% do salário

Juiz federal de Caxias do Sul (RS) prorroga salário-maternidade de mãe de prematuro

Contribuinte induzido a erro pela fonte pagadora não pode ser punido por falha na declaração

PENSÃO POR MORTE PARA COMPANHEIRO NÃO NECESSITA PROVA DE DEPENDÊNCIA ECONÔMICA

Abrigo de pessoas abandonadas com deficiência mental recebe doação do Escritório Renato Von Mühlen Advogados Associados

Desaposentação será julgada pelo STF nesta quarta-feira – 08/10/2014

STJ decidiu: é obrigação da Caixa Econômica Federal fornecer aos trabalhadores os extratos das contas do FGTS

Adiado pelo STF o julgamento da desaposentação, que seria na data de 14/08/14

Renato Von Mühlen participa do PROGRAMA POLÊMICA da Rádio Gaúcha, neste dia 08/08/2014 (sexta-feira)

Menor criado por família tem direito à pensão por morte mesmo sem adoção regularizada

Voltar ao Topo

51 3226-2900
Enviado com sucesso!
Enviado com sucesso!